terça-feira, 24 de abril de 2018

SOBRE “HISTÓRIAS DE ÉVORA” DE ELMAR CARVALHO



SOBRE “HISTÓRIAS DE ÉVORA” DE ELMAR CARVALHO 

Poncion Rodrigues
Médico e escritor

   Na Saga de Marcos Azevedo, o autor nos reconduz às histórias de aprendizados e encantamentos adolescentes de cada um de nós, que tivemos a felicidade de viver aquela fase em tempos de provinciana calmaria.

   Desde a experiência contemplativa do corpo de uma certa Neusa, largada em generosa exposição na rede em que dormia até a primeira excursão, de fato, conduzida pela “sacerdotisa” Doralice, talentosíssima condutora de prazeres antes apenas imaginados pelo nosso herói, nos sentimos, por vezes, narradores e personagens dessas histórias gostosas tão bem contadas pelo mestre Elmar.

   A continuação da aventura existencial de Marcos Azevedo, com um pouco da história de cada um de nós, o leitor encontrará com o livro em mãos, que recomendo com entusiasmo ao que gostam de sentir saudades de si próprios, apesar da cruel hostilidade do mundo que hoje nos cerca e amedronta.   

Fonte: Brogue da Tia Corina

2 comentários:

  1. O autor dos comentários acima toca em um ponto primordial da obra do Mestre Elmar: todos nós, que vivemos aquele período descrito nas Histórias de Évora, nos sentimos parte integrante dela, e por já ter contado alguma história parecida, também seu autor, além de coadjuvante.

    ResponderExcluir
  2. Caro José Pedro, como é bom ler o que você disse no seu comentário, confirmando o que disse o grande ortopedista Poncion Rodrigues, filho ilustre da Évora parnaibana.

    ResponderExcluir